www.bolanaredecn.com

terça-feira, 9 de agosto de 2016


Rafaela Silva ganha a 1ª medalha de ouro do Brasil na Olimpíada do Rio


A menina que saiu da favela, foi vítima de preconceito e teve que se
superar para estar no Rio 2016 é a primeira medalhista desta Olimpíada.

Rafaela Silva, a judoca de ouro brasileira, é antes de mais nada uma história de superação perfeita:  a de quem viveu e superou a miséria, experimentou e superou a derrotae, principalmente, ela conseguiu vencer a si mesma.

A menina que sai da favela pela estrada do esporte, chega a uma Olimpíada, é desclassificada, vítima de preconceito racial e dá várias voltas por cima até ser campeã olímpica. Roteiro de filme? Poderia ser. Mas é real, a história de Rafaela Silva, uma brasileira.
Primeira luta: Miriam Roper, da Alemanha, bom dia. E adeus. Foi-se a primeira luta, a primeira empreitada de rafaela, a menina que tornaria a Cidade de Deus, o bairro dela no Rio de Janeiro, ainda mais conhecida, agora não pelo filme famoso ou pela violência.
Segunda luta: Jandi Kim, sul-coreana. Pronta? Pronto, perdeu. Quatro anos atrás, foi na segunda luta que Rafaela foi desclassificada da Olimpíada de Londres, por ter feito um golpe irregular. E perdeu para quem naquela dia? Hedvig Karakas, da Hungria.
Terceira luta em 2016: Hedvig Karakas, da Hungria. Ela de novo. E o desfecho foi outro.Triunfo de Rafaela, que, na volta de Londres, sofreu com preconceito racial nas redes sociais e viveu um baita inferno astral. Rafa superou tudo, incluindo a própria dor.
Quarta luta: Corina Caprioriu. O combate mais equilibrado, decidido apenas na prorrogação. Difícil, mas com final feliz para rafaela, como o mundial que ela venceu no Rio, em 2013.
Quinta e última luta: Sumya Dorjsuren, Mongólia. Tinha forças para os quatro minutos mais mágicos de seus 24 anos de vida. Fosse um filme, terminaria assim. E ela seria feliz para sempre.
Globoesporte.com

Nenhum comentário: