www.bolanaredecn.com

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Ex-presidente do Banco do Brasil guarda manuscritos sobre empresas de Lulinha

Anotações foram encontradas pela Polícia Federal. Instituição financeira já havia patrocinado a Gamecorp


Empresa de Lulinha acumula prejuízo de R$ 7 milhões. (Foto: André Dusek/ Estadão Conteúdo)
Durante a Operação Cobra, a Polícia Federal encontrou na casa do ex-presidente da Petrobras e Banco do Brasil Aldemir Bendine três folhas com anotações manuscritas referentes à Gamecorp, G4 e BR4. As empresas pertencem a Lulinha, filho mais velho do ex-presidente Lula. A Gamecorp já recebeu patrocínio do Banco do Brasil e tentou vender serviços à área de tecnologia quando Bendine era o chefe da instituição financeira. Bendine e Lulinha mantiveram encontros misteriosos no banco em São Paulo.

MARCELO ROCHA E MURILO RAMOS
04/08/2017 - 21h12 - Atualizado 04/08/2017 21h52 
Fonte: ÉPOCA


PF pede aval de Fachin para recuperar dados de celular do coronel Lima



A   Polícia Federal pediu autorização ao ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, para submeter o celular apreendido com o coronel aposentado João Baptista Lima Filho a um procedimento técnico para recuperação de dados. O coronel Lima, como é conhecido, é amigo do presidente Michel Temer.
Fantástico: Firma de amigo de Temer fechou contratos milionários para Angra e fóruns de SP: 
O pedido é assinado pelo delegado Josélio Azevedo de Souza, coordenador do núcleo político da Operação Lava Jato na PF, e foi apresentado no âmbito das investigações relcionadas às buscas e apreensões relacionadas a Temer no último mês de maio, na Operação Patmos. O caso ainda não foi analisado pelo ministro Fachin. 
Fonte: G1

Nenhum comentário: