www.bolanaredecn.com

quinta-feira, 2 de julho de 2015

SAÚDE!!



Equilibrar exercícios e alimentação é o desafio moderno, dizem especialistas

A busca pelo equilíbrio entre a prática constante de exercícios físicos e alimentação saudável tem sido um dilema no cotidiano. No entanto, segundo uma nutricionista e um profissional de Educação Física, a solução pode estar no próprio ambiente de trabalho das pessoas.


shutterstock_141607489
A busca pelo equilíbrio entre a prática constante de exercícios físicos e alimentação saudável tem sido um dilema no cotidiano. No entanto, para a nutricionista Karoline Basquerote e o educador físico Marcus Aurelio Blauth, a solução pode estar no próprio ambiente de trabalho das pessoas.
De acordo com Blauth, um dos limitadores nesta “balança”, para quem possui uma rotina de oito horas diárias, é a falta de tempo. Mas ainda assim os intervalos podem ser escapes para passeios curtos em parques, uma partida de futebol, 30 minutos de caminhada ou de exercício de intensidade moderada na academia.
Ele também alerta que a atividade física pode ser dividida em períodos de 15 minutos em intervalos ao longo do dia, não se tornando um problema no ajuste do tempo.
“Atividades em parques, centros esportivos, academias e o futebol de final de semana podem contar para os 30 minutos diários de exercícios físicos de intensidade moderada, recomendados pelo Colégio Americano de Medicina Esportiva”, disse.
“Além disso, a atividade física pode ser fracionada. É possível, por exemplo, fazer 15 minutos pela manhã e mais 15 minutos ao decorrer do dia”, explicou Blauth à Agência EFE.
“Uma simples mudança de rotina, incluindo atividades físicas e uma alimentação balanceada, pode tornar a vida de qualquer um, mesmo daqueles que trabalham mais de oito horas por dia, muito mais saudável e prazerosa”, disse.
Segundo Karoline, independentemente do objetivo, a união desses hábitos é essencial para alcançar os resultados e melhorar o desempenho do organismo nas atividades do dia a dia.
A nutricionista explica que “se os exercícios forem dissociados da alimentação, não há garantia de se alcançar um bom condicionamento físico, por exemplo”.
“Doenças cardiovasculares, diabetes, excesso de peso e transtornos mentais são os maiores problemas enfrentados na sociedade contemporânea. O cuidado com relação à prática de atividade física, aliado a bons hábitos alimentares, é considerado um ótimo investimento em saúde e qualidade de vida”, destacou Blauth.
Para Karoline, outro erro cotidiano é se preocupar muito com as calorias da dieta, quando “o importante é buscar os nutrientes nos alimentos a serem consumidos”.
“Ao ajustar corretamente a dieta ao gasto calórico diário é possível um equilíbrio perfeito nessa balança”, afirmou a especialista.
Quanto aos exercícios, o educador físico Marcus Aurelio Blauth é enfático: a eficiência está relacionada aos objetivos de cada indivíduo.
“Não podemos indicar, por exemplo, uma atividade aeróbica (aumenta o consumo de oxigênio e a frequência cardíaca) para um aluno que deseja ganhar massa muscular. Nesse caso, o mais indicado seria uma atividade anaeróbica com alta intensidade e curta duração”, disse Blauth à EFE.
A dica dele é montar um programa de atividades físicas mesclando sempre atividades aeróbicas e anaeróbicas, melhorando a resistência cardiovascular e fortalecendo a estrutura corporal. E ele reforça que “as atividades físicas devem sempre se adequar a uma alimentação balanceada”.
Matéria publicada pelo site Terra 

Nenhum comentário: